Clube Austral

PortugueseEnglishSpanishRussian

Acompanhe nossas
Redes Sociais

PortugueseEnglishSpanishRussian

Locomotiva Paulista

O século XXI tem sido uma época de altos e baixos para o Brasil que foi de pais emergente para aspirante à potência mundial, de volta para pais emergente, de volta para potência em ascensão e etc. Todavia, mesmo entre booms e recessões, o pais não parou nos trilhos graças à força da locomotiva que carrega o peso de uma nação continental: o estado de São Paulo.

Responsável por impressionantes um terço do PBI brasileiro, bem como lar de um quinto da população nacional, São Paulo é um motor poderoso que mantêm funcionando a nação, sendo um modelo de administração pública e governança que deveria ser mais atentamente observado pelo restante dos estados brasileiros, especialmente aqueles que vivem de glórias passadas, encontrando-se estagnadas fazem décadas, afundados em pesadas dívidas públicas, com uma burocracia paralisante e uma população que vai embora em busca de pastos mais verdes.

Os últimos vinte anos foram de especial importância para o estado, pois as gestões de seus governadores foram capazes de modernizá-lo (ao contrário do que aconteceu com o Rio Grande do Sul, por exemplo), além de também terem desenvolvido o interior, levando maior distribuição de riqueza e prosperidade até os rincões mais distantes da capital.

Sendo assim, vejamos abaixo algumas das principais obras e projetos paulistas das últimas duas décadas, sendo bons modelos para que os demais estados saibam o que é necessário fazer se desejam atingir níveis semelhantes de produtividade e crescimento.
  • 1. Aumento da calha do Rio Tietê e a construção de mais vinte piscinões para evitar enchentes na Grande São Paulo. Algo assim seria extremamente útil em Porto Alegre, por exemplo, uma vez que grandes enchentes estão cada vez mais comum.
  • 2. Investimento na modernização e ampliação da CPTM e do Metro. O Metrô de Porto Alegre, prometido para a Copa do Mundo nunca foi construída. Em São Paulo eles, pelo menos, conseguiram expandir a malha existente.
  • 3. Aumento expressivo do volume de esgoto encaminhado para tratamento, dentro do Programa de Despoluição do Tietê, através da Sabesp. Em Pelotas estamos faz mais de 10 anos esperando que uma segunda estação de tratamento fique pronta.
  • 4. Implementação da assinatura digital para alguns documentos do Governo; isso trocaria a tradicional assinatura do governador por uma eletrônica, com o objetivo de agilizar processos. São Paulo foi um dos primeiros estados a implementar essa prática que hoje é unanime em todos os serviços públicos, de todas as esferas.
  • 5. Banco do Povo Paulista, inspirado no modelo de Muhammad Yunus, tem como alvo os pequenos empreendedores, formais e informais, lançando empréstimos entre R$ 200,00 e R$ 5.000,00, com juros de 1% ao mês. Mais de 112 mil financiamentos foram concedidos até 2005.
  • 6. Redução de impostos, como o ICMS. Apesar da redução, o governo constatou que a arrecadação foi maior. Esse exemplo devia ser observado com mais cuidado pelos governos de certos estados que insistem em manter o ICMS nas alturas.
  • 7. Crescimento da Indústria e da Economia paulista se manteve positivo, com PIB per capita sempre 50% acima da média nacional desde 2002, mostrando que crescimento econômico e desenvolvimento regional são os maiores contribuidores para o enriquecimento da população. 
  • 8. Criação do Museu da Língua Portuguesa, eternizando assim a memória e reconhecimento cultural, histórico e linguístico de nosso idioma mãe.

Esses são apenas algumas das muitas realizações dos governos paulistas nos últimos vinte anos, realizações que tenho certeza que continuarão a aumentar com Tarcísio de Freitas no Palácios dos Bandeirantes. Mais uma vez, me sinto no dever de salientar meu grande respeito por São Paulo e que o vejo como uma inspiração, especialmente na área da economia e da administração pública.

Se as façanhas dos gaúchos devem servir de modelo a toda terra, como diz em nosso hino, os feitos paulistas deveriam servir de modelo às terras gaúchas.

Formado em Direito pela Universidade Federal de Pelotas, se dedica principalmente ao estudo…